MCTI lança três ferramentas para monitorar emissões

14/10/2021

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançou três ferramentas que vão contribuir para o monitoramento e adaptação às alterações do clima no País. A primeira é o Simulador Nacional de Políticas Setoriais e Emissões (SINAPSE MCTI), que propicia simular cenários futuros com 48 políticas públicas com potencial de redução de emissões de gases de efeito estufa para seis diferentes setores, com o objetivo de alcançar as metas contidas na Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) submetida pelo País ao Acordo de Paris. 

A segunda é a plataforma AdaptaBrasil MCTI (ou Sistema de Informações e Análises sobre Impactos das Mudanças Climáticas) que irá abranger todos os municípios brasileiros com o objetivo de consolidar, integrar e disseminar informações que possibilitem o avanço das análises dos impactos da mudança do clima, observados e projetados no território nacional, dando subsídios às autoridades competentes pelas ações de adaptação. A solução é resultado de parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a Rede Nacional de Pesquisa e Ensino (RNP) e o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

A última ferramenta é o Inventário Nacional de Emissões e Remoções de Gases Efeito Estufa, que agora será separado por estados. A ferramenta compartilha informações técnico-científicas produzidas no âmbito da Quarta Comunicação Nacional (4CN) do Brasil à Convenção-Quadro das Nações Unidas Sobre Mudança Climática (UNFCCC, sigla em inglês). O envio do documento para a UNFCCC faz parte de um compromisso assumido pelo governo brasileiro ao ratificar a adesão à convenção do clima da ONU em 1994.