GS Inima adota ações para evitar racionamento

02/09/2021

A GS Inima SAMAR realiza, desde o início de julho, campanha de conscientização da população de Araçatuba (SP) para o consumo racional de água no período mais seco do ano. O objetivo é evitar um racionamento, assim como houve em outubro do ano passado.

Com mais de 60 dias sem chuva e umidade do ar abaixo dos 30%, Araçatuba sofre as consequências da estiagem e o Rio Tietê já baixou 1,3 metro quando comparado com o mesmo período de 2020. O rio também está com volume útil de 40%, contra os 60% registrado em agosto de 2020 e a concentração de algas tem diminuído a oxigenação da água, provocando a morte de alguns peixes, conforme foi registrado por pescadores. 

Além destas ações junto à população, a GS Inima adotou medidas técnicas. “Recuperamos uma plataforma móvel que está pronta para ser levada para dentro do rio, caso ele continue abaixando. Ela pode ser deslocada a uma distância suficiente que permita manter o nível de captação, garantindo a distribuição de água em Araçatuba”, explica o diretor técnico da GS Inima SAMAR, Eduardo Caldeira. A balsa flutuante será testada nas próximas semanas e já está à disposição da concessionária, caso seja realmente necessário.

Embora o nível do Rio Tietê tenha reduzido e a água esteja comprometida pela quantidade de alga que tem se formado no local, a GS Inima SAMAR possui equipamentos de última geração que tratam o insumo e fazem com que ela chegue nas torneiras de acordo com os parâmetros estabelecidos pelos órgãos de saúde. “Seguimos com o trabalho de excelência, garantindo água 100% tratada aos moradores de Araçatuba, mesmo com todas as imposições climáticas. Contudo, gostaríamos de chamar a atenção da população para utilize a água de forma racional e reveja alguns hábitos de consumo”, salienta Eduardo Caldeira.

A GS Inima SAMAR distribui, diariamente, 68.000m³ de água e realiza, mensalmente, 18.900 amostras para avaliar as características do que é disponibilizado para a população. O abastecimento de Araçatuba é feito com 50% de água vinda do Ribeirão Baguaçu, 40% do Rio Tietê e 10% de poços artesianos.