Estudo da OCDE e ANA mostra desafios

24/01/2022

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) acaba de publicar, em parceria com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), relatório que mostra os desafios e caminhos para colocar em prática ações capazes de aumentar a segurança hídrica no Brasil, explorando abordagens inovadoras em gestão da demanda, uso de infraestrutura verde e integração entre gestão da água e do uso do solo. 

O relatório baseia-se em uma década de diálogo político entre a ANA e a OCDE. Ele fornece um plano de ação para apoiar o Brasil a mudar de uma abordagem baseada em risco para uma abordagem de resiliência. Além disso, o estudo busca também fazer com que os comitês de bacias hidrográficas forneçam e usem instrumentos econômicos para enfrentar os riscos hídricos. O estudo é fruto do resultado dos quatro workshops realizados pela Agência desde 2019 e que trataram de temas como a infraestrutura hídrica, o saneamento básico, a governança e os instrumentos econômicos, os dois últimos respectivamente focados na bacia do Piancó-Piranhas-Açu. 

Desse conjunto, oito integrantes do Grupo de Pesquisa em Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos (Gespla), do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), foram consultados e colaboraram no processo. Todos os membros do Gespla que participaram são ou foram alunos de pós-graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o que inclui consultores privados, técnicos e diretores de órgãos públicos de planejamento, pesquisadores, técnicos de empresas de saneamento e de órgão de regulação.  

O coordenador do Gespla, professor Guilherme Fernandes Marques, afirma que essa participação é diversidade de experiências, histórias de vida, competências e habilidades. “Essa diversidade hoje se reflete em trabalhos de pesquisa cada vez mais alinhados com as demandas da sociedade, combinando a melhor ciência com a prática”, acrescenta o pesquisador.

O relatório em inglês, intitulado ‘Promovendo a resiliência hídrica no Brasil: transformando estratégia em ação’, pode ser consultado em https://read.oecd-ilibrary.org/environment/fostering-water-resilience-in-brazil_85a99a7c-en#page1.