Cem dias de operação no Rio de Janeiro

06/06/2022

A Iguá Saneamento completou os cem primeiros dias de operação plena dos serviços de água e esgoto na região da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro, e nos municípios de Miguel Pereira e Paty do Alferes, no Centro-Sul Fluminense. Neste período, a companhia inaugurou dois Centros de Controle Operacional (CCO), com capacidade de monitoramento da rede 24 horas por dia, em tempo real; instalou 250 pontos digitais de medição de pressão para conferir maior precisão no controle e na distribuição da água para a população atendida; e efetuou mais de 2.500 reparos emergenciais em estruturas que fazem parte da rede de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. 

Estão previstos investimentos de R$ 250 milhões em ações que contribuam para a revitalização do Complexo Lagunar de Jacarepaguá, principal contrapartida ambiental da companhia. No curto prazo, a Iguá construiu um viveiro com 40 mil mudas de mangue vermelho que serão plantadas, no início de 2023, na extensão da Lagoa do Camorim para restaurar o corredor ecológico entre o Maciço da Tijuca e a Pedra Branca, além de ter feito a remoção de resíduos sólidos e o cercamento de 2,5 km das margens. Para tanto, foram contratadas 15 pessoas das comunidades do entorno do complexo. “O saldo desse início de operação é muito positivo, pois. implementamos ações fundamentais e necessárias, aumentando a segurança operacional dos nossos ativos e focando na entrega dos projetos que requerem aprovações e licenciamentos dos órgãos competentes para termos início”, disse o Diretor-geral da Iguá no Rio de Janeiro, Eduardo Dantas. 

Além disso, a concessionária deu andamento às ações de médio e longo prazos com os projetos de implantação de coletores de tempo seco (sistema que consiste na interceptação de esgoto nas tubulações de drenagem) e expansão dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário nas áreas irregulares não-urbanizadas. Nos cem primeiros dias, a Iguá gerou emprego para cerca de mil colaboradores entre próprios e terceiros trabalhando na operação do Rio, que envolve a região da Barra da Tijuca e Jacarepaguá e os municípios de Miguel Pereira e Paty do Alferes. Estão previstas mais 350 contratações em 2022, entre próprios e terceiros, o que levará a companhia a empregar em torno de 1.400 pessoas no estado. 

A Iguá assumiu na capital fluminense a responsabilidade pela distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto – a captação e o tratamento da água ficam por conta da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) – e no interior do Estado cuida do ciclo completo do saneamento básico, com captação, tratamento e distribuição de água tratada, assim como os serviços de esgotamento sanitário.