Nações Unidas apoiam Declaração de Glasgow

08/11/2021

A Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação colocou, na Declaração dos Líderes de Glasgow sobre Florestas e Uso da Terra, que o uso sustentável da terra está no centro da batalha global contra as mudanças climáticas e a perda de biodiversidade. O secretário-executivo da UNCCD, Ibrahim Thiaw, disse que a conservação, proteção, gestão sustentável e restauração de ecossistemas terrestres, incluindo florestas e árvores, são cruciais para a sobrevivência da humanidade como espécie e para esforços coletivos para combater os piores efeitos da degradação da terra, desertificação e seca. 

“Esperamos trabalhar em parceria com todas as partes interessadas da Declaração dos Líderes de Glasgow, e em sua aplicação prática e na transição para um uso verdadeiramente sustentável da terra”. Segundo Ibrahim, a produção agrícola positiva para a natureza pode andar de mãos dadas com o desenvolvimento centrado nas pessoas quando os direitos são respeitados e as boas práticas são incentivadas. 

A Declaração de Glasgow estabeleceu uma agenda ousada e nada pode impedir a perda das florestas e terras produtivas. Para isso, Ibrahim diz que é essencial que a Declaração avance rapidamente para uma fase de implementação para mitigar a mudança climática e reduzir a vulnerabilidade da população rural e seus meios de subsistência em todo o mundo. “A UNCCD e seus parceiros já estão trabalhando para garantir que os compromissos sob as Contribuições Nacionalmente Determinadas e as metas voluntárias de Neutralidade da Degradação de Terras da UNCCD sejam transformados em um pipeline de projetos financiáveis para investimentos pelos setores público e privado. São centenas de milhões de hectares de florestas e terras degradadas com potencial de restauração já identificadas”.