12/04/2018 ÁGUA

São Lourenço passa a abastecer RMSP

No início de abril, o governo de São Paulo inaugurou o sistema São Lourenço, que demandou investimentos de R$ 2,21 bilhões e que aumenta a oferta de água potável para os 22 milhões de moradores da Região Metropolitana de São Paulo. O Sistema São Lourenço fornecerá 6.400 litros por segundo de água potável, tornando-se o nono sistema de abastecimento da Grande São Paulo e o quarto mais importante em capacidade de fornecimento de água, depois do Cantareira, Guarapiranga e Alto Tietê.
 
O São Lourenço capta água na represa Cachoeira do França, em Ibiúna. A vazão retirada percorre 50 km de tubulações até chegar à nova estação de tratamento, em Vargem Grande Paulista. Para alcançar a estação, a água tem que subir 330 metros de altitude, “escalando” a Serra de Paranapiacaba. Para isso, a Sabesp instalou cinco bombas de captação com potência total de 40 mil cavalos. 
 
A água do Sistema São Lourenço abastecerá casas de moradores dos municípios de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista. Atualmente essas cidades são atendidas pelos sistemas Cantareira, Alto Cotia ou Baixo Cotia. Com a água do São Lourenço, estes três sistemas serão “poupados”, além de sobrar mais água armazenada nas represas ou para abastecer o restante da Grande São Paulo, inclusive a capital.
 
A construção do São Lourenço gerou 4.500 empregos diretos e indiretos. Além das  bombas e das estruturas de captação e de tratamento, o sistema possui três  grandes reservatórios de  água bruta (anterior ao tratamento), que armazenam 75 milhões de litros no  total, além de outros três reservatórios de água potável, num total de 50 milhões de litros.

Veja também

15/06/2018
RECURSOS HÍDRICOS | White Martins reduz uso de água nas fábricas
08/06/2018
ÁGUAS E SANEAMENTO | S. J. dos Campos terá parque tecnológico
29/05/2018
ÁGUA PURA | P&G expande programa na Bahia
05/04/2018
RECURSOS HÍDRICOS | Manuais sobre gerenciamento são lançados
05/04/2018
AQUÍFERO GUARANI | Abas desmente privatização
19/03/2018
FORUM MUNDIAL DA ÁGUA | ONU defende soluções baseadas na natureza
29/01/2018
FORUM MUNDIAL DA ÁGUA | Aberto segundo lote de inscrições