19/09/2017 AMAZÔNIA

Rock in Rio lança projeto socioambiental

Durante a cerimônia de abertura do Rock in Rio no último dia 15 de setembro ocorreu o lançamento do Amazônia Live, projeto socioambiental que propõe a recuperação de quase 30 mil hectares de áreas degradadas na Amazônia brasileira (cerca de 73 milhões de árvores). 
 
A iniciativa é uma parceria entre o Amazônia Live com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) por meio do projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia, o Fundo Global do Meio Ambiente (GEF - Global Environment Facility), o Banco Mundial, o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), a Conservação Internacional (CI-Brasil), o Instituto Socioambiental (ISA) e a iniciativa socioambiental do Rock in Rio. “A parceria entre o projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia e a Plataforma Amazônia Live, promovida pelo Rock in Rio, é mais uma demonstração da nova página que estamos escrevendo, com diferentes atores sociais, unidos pela recuperação da Floresta Amazônica”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. 
 
O projeto prevê a recuperação de 28 mil hectares de áreas degradadas até 2023, através de técnicas como enriquecimento de áreas de florestas secundárias já existentes, semeadura de espécies nativas selecionadas, condução e/ou favorecimento da regeneração natural e o plantio direto de espécies nativas. O projeto acontecerá prioritariamente no sul do Amazonas, Rondônia, Acre e Pará.
 
O projeto envolve ainda a Colômbia e o Peru e busca garantir estratégias do GEF de melhorar a sustentabilidade do sistema de áreas protegidas da Amazônia, além de minimizar ameaças à biodiversidade, recuperar áreas degradadas, desenvolver ações comunitárias de extração de madeira e o fortalecimento de políticas voltadas para conservação e recuperação.