28/03/2019 FAUNA

Projeto Lontra realiza expedição

Idealizado pelo Instituto Ekko Brasil (IEB), o Projeto Lontra realizará expedição entre os dias 6 e 11 de abril no Rio Aquidauana, localizado no município de Aquidauana (MS). O objetivo da ação é coletar dados para o projeto em busca da recuperação e conservação da lontra netropical e a ariranha. A expedição contará com o coordenador do projeto, Dr. Oldemar Carvalho Junior, e a assistente de pesquisa, Dra. Andreoara Schmidt.
 
Esta é a terceira de oito expedições científicas num trecho de aproximadamente 30 km do rio, uma parte à jusante do município de Aquidauana e outra ao montante. De acordo com a presidente do IEB, Alesandra Bez Birolo, os trajetos são percorridos em uma embarcação de médio porte com motor de popa na procura dos grupos de ariranhas. Quando avistados, os animais terão seus comportamentos registrados e georreferenciados por meio de GPS. São feitas ainda fotos e vídeos das manchas presentes no pescoço dos animais, que são como uma impressão digital para cada indivíduo. “Com estes dados, estamos produzindo um catálogo de identificação dos grupos de ariranhas, para posteriormente integrar um banco de dados de imagens dos indivíduos observados”, explica Alesandra. 
 
Com os resultados da pesquisa será criado um mapa digital em Sistema de Informação Geográfico (SIG) das áreas de ocorrência e dos territórios de cada grupo encontrado. Ao final, será encaminhada Nota Técnica a órgãos municipais, estaduais e federais, como o Ministério Público, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a União InternacionaI para a Conservação da Natureza, conhecida, em inglês, como International Union for Conservation of Nature (IUCN). 
 
Desde 2014 já foram identificadas 11 grupos de ariranhas do Rio Aquidauana. Com os resultados obtidos nestas expedições, pesquisadores do Projeto Lontra já publicaram um importante trabalho num Jornal Científico Internacional, intitulado “A contabilidade do capital natural e serviços ecossistêmicos do Rio Aquidauana” (https://www.researchgate.net/publication/319852453_Environmental_account...).
 
O Projeto Lontra conta com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobrás Socioambiental, desde 2010. Com base principal em Santa Catarina, onde realiza estudos no bioma Mata Atlântica, o projeto ampliou seu escopo de atuação, em 2013, instituindo uma base na cidade de Aquidauana, Mato Grosso do Sul, para implementar pesquisas no bioma Pantanal.
 
O objetivo é desenvolver pesquisas para auxiliar na conservação de recursos aquáticos por meio da determinação do valor econômico e ambiental dos serviços ecológicos prestados por duas espécies ameaçadas: a lontra (Lontra longicaudius) e a ariranha (Ptenonura brasiliensis). Para isso, o projeto emprega como ferramentas: o turismo de conservação e a promoção de ações de mobilização social e a educomunicação.