08/11/2016 ENGENHARIA

Projeto brasileiro premiado no Be Inspired Award

O projeto “Polishing System for Mercury Abatement Tower”, da Unipar-Carbocloro, foi o grande vencedor brasileiro na cerimônia de premiação Be Inspired Award 2016, promovida pela Bentley Advancing Infrastructure para reconhecer empresas e profissionais que se destacaram em projetos de engenharia utilizando alguma das ferramentas que ela disponibiliza no mercado. A cerimônia de premiação aconteceu no dia 2 de novembro, em Londres, durante o The Year in Infrastructure 2016, que reuniu centenas de técnicos oriundos de vários países e jornalistas especializados representando mais de cem publicações, dentre as quais a revista Saneamento Ambiental.

A Unipar-Carbocloro concorreu na categoria Innovation in Manufacturing, da qual participou outra companhia brasileira, a GEA Equipamentos e Soluções Ltda., com o projeto Yeast Concentrate Evaporator. O projeto da Unipar-Carbocloro compreendeu a concepção de um sistema de polimento para exaustão dos gases emitidos de uma torre de abatimento de mercúrio, aumentando a eficiência e reduzindo as emissões de gases para níveis abaixo dos padrões internacionais. O maior desafio do time foi integrar o novo equipamento com os processos correntes, com sérias limitações de espaço e um prazo exíguo para a conexão do processo. O projeto utilizou a ferramenta Open Plant para projetar modelos 3D que ajudassem durante a revisão do processo e compartilhar componentes críticos do projeto com todo o time envolvido. A economia de tempo durante o projeto foi da ordem de 33% e tudo foi feito pela própria equipe da Unipar-Carbocloro.  

Outros projetos brasileiros

O Brasil teve projetos finalistas também nas categorias Innovation in Water Network Analysis e Innovation in Roads. Na primeira, o concorrente brasileiro foi a Sabesp, com o projeto “Modelling in Crisis” e no segundo a Beta 2 Engenharia, que concorreu com o projeto “Roundabout of Ribeirão Preto”. O projeto da Sabesp foi feito durante a crise de abastecimento de água na Região Metropolitana de São Paulo, quando a empresa enfrentou o desafio de prover o abastecimento de água para uma população de 20 milhões de pessoas e sem disponibilidade hídrica nos sistemas que suprem a RMPS.  A empresa utilizou a modelagem hidráulica com o software WaterGEMS para identificar o melhor cenário possível para transportar água potável até as áreas afetadas pelo desabastecimento, promover a redução do consumo e das perdas, incluindo a identificação de vazamentos e conseguir incrementar a pressão do fluxo.

A Beta 2 Engenharia foi finalista com o projeto de um anel viário em Ribeirão Preto que atendesse à demanda de veículos pelos próximos 30 anos. O anel tem oito viadutos, totalizando 630 metros e 20 rampas de acesso, permitindo o tráfego diário de 80 mil veículos. O software RM Bridge possibilitou à equipe de projeto medir os viadutos em pouco tempo, enquanto a entrada de dados computacionais permitiu inserir modificações e refazer a medição da estrutura de maneira rápida e eficiente.

Já a GEA Equipamentos e Soluções desenvolveu e instalou um processo inovador para evaporar vinhaça de cana de açúcar, transformando o que antes era resíduo em produto (ração animal). O projeto usou os softwares MicroStation, Navigator e OpenPlant para antecipar possíveis interferências e riscos de segurança, além de reduzir os custos do projeto.