Projeto ajuda a recuperar CEU Butantã

24/05/2021

O trabalho de despoluição do Rio Pinheiros inclui diversas medidas, que vão desde a implantação de estruturas de esgotamento sanitário, de responsabilidade da Sabesp, até a transformação de córregos. Um destes exemplos é o Córrego Água Podre, cuja nascente e a formação de um lago estão localizados na área do CEU (Centro de Ensino Unificado) Butantã, zona oeste da capital. 

O córrego integra a Bacia do Ribeirão Jaguaré, um dos trechos em que há obras de esgotamento sanitário da Sabesp, executadas pela empresa Allonda. As equipes socioambientais identificaram o espaço de lazer totalmente integrado ao córrego e resolveram revitalizar espaços também do CEU, melhorando mais ainda a região. Foram substituídos e restaurados bancos e os equipamentos de ginástica, que também passaram por melhorias. Também foram colocadas placas de sinalização. "Podemos dizer que nosso espaço renasceu e temos ainda a alegria de estar nas proximidades do córrego sem aquele odor que era quase característico. Hoje, as pessoas que transitam pelo CEU sentem e enxergam essa mudança", comemora Silvia Nascimento, gestora do CEU Butantã.

A maioria das obras na região implantam coletores de esgotamento sanitário, que são ligados a uma rede central. Todo esgoto da região é destinado então ao tratamento, livrando o córrego da poluição. "Já fizemos a ligação de aproximadamente 17,5 mil residências à rede de esgoto, 30% do total esperado até o final de 2022", afirma Leo Cesar Melo, CEO da Allonda. O executivo conta que a empresa realiza também um trabalho de conscientização sobre a importância de preservação do córrego limpo. "Adicionalmente à infraestrutura, contamos com a atuação da equipe socioambiental, que orienta os moradores do entorno sobre os benefícios e vantagens dessas conquistas e de como mantê-las."

A meta do Novo Rio Pinheiros é reduzir o esgoto lançado em seus afluentes, melhorar a qualidade de suas águas e integrá-lo à cidade com suas margens revitalizadas, beneficiando mais de três milhões de pessoas.