22/02/2018 LOGÍSTICA REVERSA

Parceria de sucesso em Maringá

Uma parceria entre o Instituto de Logística Reversa (ILOG), o Governo do Paraná, Prefeitura de Maringá e cooperativas transformou a cidade paranaense em um dos principais polos de logística reversa do Brasil. Em 2016, Maringá ganhou uma pioneira Central de Valorização de Materiais Recicláveis (CVMR – Maringá), que demandou investimento superior a R$ 3 milhões. 
 
O poder público cedeu o local para implantação do projeto, enquanto a ILOG ficou responsável pela gestão do espaço, além de dar toda a infraestrutura para separação, processamento e logística, e capacitar a mão-de-obra (Catadores/Cooperados). “A central auxilia diversas instituições da cidade a adotar e desenvolver práticas em cumprimento das políticas de sustentabilidade e garantindo a reintegração de materiais reutilizáveis como papel, vidro e garrafas pet ao seu processo produtivo original”, comenta Nilo Cini Junior, presidente do ILOG.
 
Durante o ano de 2017, a Central processou mais de 1.712 toneladas de materiais que foram destinados para serem novamente utilizados como matéria-prima na Indústria: vidro (759,63 toneladas), papelão (452,62 toneladas), embalagens longa vida (67,15 toneladas), papel branco (147,24 toneladas) e papel misto (286,67 toneladas). A CVRM de Maringá atende também as cidades de Sarandi, Mandaguari, Mandaguaçu, Paiçandu, Munhoz de Melo e Marialva e promove o reuso ou o descarte correto dos resíduos.  “O trabalho realizado na CVMR de Maringá não só contribui para a construção de uma sociedade sustentável como também estimula o associativismo e o cooperativismo, gerando empregos e melhorando a renda de dezenas de famílias de catadores, pois eles são fundamentais no processo de separação e triagem das embalagens em suas cooperativas, para que sejam enviadas a Central, aonde a comercialização é feita com maior valor agregado”, explica Nilo Cini Junior. 
 
A logística reversa é vantajosa economicamente para as organizações e administração pública do município, já que reduz consideravelmente a exploração de recursos naturais, além de diminuir os custos das indústrias com matéria-prima e gastos governamentais com limpeza pública e construção de aterros sanitários. “Com menos de dois anos de atuação na cidade de Maringá, o ILOG comprovou que a união entre poder público, iniciativa privada e cooperativas podem contribuir muito para um mundo melhor, e nossa intenção daqui para frente é difundir cada vez o conceito de logística reversa e expandir nossa abrangência com novas unidades na região”, completa Nilo Cini Junior.

Veja também

17/08/2018
RECICLAGEM | Diageo amplia programa Glass is Good
09/07/2018
ÓLEO DE COZINHA | Soya Recicla atinge 5 milhões de litros
09/07/2018
LIXO | RJ incrementa coleta seletiva
27/04/2018
LICENCIAMENTO AMBIENTAL | SP condiciona à logística reversa
12/04/2018
ROTA DA RECICLAGEM | Ferramenta completa dez anos
19/01/2018
PLÁSTICO | Caixas organizadoras 100% recicladas
15/01/2018
LOGÍSTICA REVERSA | Máquinas de reciclagem para três capitais