23/04/2015 TUBOS E CONEXÕES

Mexichem Brasil investe R$ 164 milhões em três anos

A Mexichem Brasil, subsidiária do Mexichem, grupo mundial especializados em tubos e conexões plásticas, investirá, durante três anos, R$ 164 milhões apenas em suas duas unidades no estado de São Paulo (Sumaré e São José dos Campos), contemplando aumento de capacidade produtiva de linhas de produtos já existentes e de novas linhas, nos três segmentos de atuação da marca (predial, infraestrutura e irrigação).
Os projetos são atendidos pela Investe São Paulo, agência de promoção de investimentos ligadas à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo. Os investimentos fazem parte do aporte à Mexichem Brasil de US$ 100 milhões em três anos (desde 2013) em ativos como sinergia da aquisição da Wavin em 2012, pelo Grupo Mexichem. “Isso tem possibilitado mudanças conceituais e visão ampla e representa investimento com energia e mão de obra, que são todos locais”, afirma o Presidente da Mexichem Brasil, Maurício Harger.
Com investimentos na ordem de R$ 20 milhões (todo o projeto), a implementação do novo processo proporcionará um aumento de cinco vezes na produção de caixas d’água na planta de Sumaré, onde está instalado o novo maquinário. Importado da Europa, o equipamento possui a mais alta tecnologia do segmento. Operadores e engenheiros brasileiros de processo da empresa foram treinados por técnicos do fabricante para operar a máquina e irão multiplicar o conhecimento para que mais profissionais atuem na produção da nova linha de reservatórios em polietileno.
A nova linha de caixas d’água, que comporá o portfólio da linha Amanco Reservatórios, atenderá a todo o mercado predial, incluindo residências e estabelecimentos comerciais. Entre os diferenciais, o destaque está para a tripla camada que impede a entrada de raios solares, minimizando o risco de proliferação de bactérias, e para a camada interna branca, que facilita a visibilidade na limpeza e conservação da água armazenada. Além disso, devido ao processo produtivo, as caixas possuem as camadas distribuídas uniformemente e maior controle na fabricação, o que traz mais resistência. Os novos produtos estarão disponíveis com boca aberta e fechada e capacidades de 310, 500 e 1000 litros.
A fabricação está prevista para começar em abril e os novos produtos devem chegar ao varejo da região Sudeste a partir de maio. O foco nessa região, que possui a maior população do País, possibilitará atender à demanda impulsionada por novas construções e reformas e pela crise hídrica.
Em 2015, a Mexichem Brasil espera crescer 8%, o que significa continuar a expandir mais do que a média do mercado de construção civil, como nos anos anteriores. A previsão está baseada nos investimentos da empresa em aumento de capacidade produtiva e em inovação de produtos e processos, como a nova tecnologia de processo de sopro para a produção das novas caixas d’agua, novas linhas e segmentos, além de comunicação das marcas comerciais na mídia, relacionamento e capacitação profissional. Em 2014, o faturamento bruto da empresa foi de R$ 1,74 bilhão, um crescimento de 12% em relação a 2013 (R$ 1,57 bilhão), superando o crescimento previsto para o ano, que era de 10%, e mais do que o dobro do previsto pela Abramat e FGV para a indústria de materiais de construção.
Outra novidade da Mexichem Brasil para este ano é a entrada no segmento de soluções de microdutos para telecomunicações de voz e dados e nos setores de energia e infraestrutura. A comercialização dos produtos se dará por meio da americana Dura-Line, multinacional produtor de tubulações de polietileno de alta densidade, que foi adquira pelo Grupo Mexichem no ano passado.