20/06/2017 VEOLIA

ETA para a Fibria em Três Lagoas

A Veolia Water Techonologies concluiu a construção da Estação de Tratamento de Água da segunda linha de produção da Fibria, produtora de celulose, no município de Três Lagoas (MS). Denominado de ‘Horizonte 2’ e iniciado em agosto de 2015, o projeto é fruto de parceria entre as duas empresas. 
 
Além da ETA, a nova linha de produção prevê o funcionamento de uma Estação de Tratamento de Efluentes e de uma Estação de Tratamento de Água para Caldeira, que aguardam o início da operação da fábrica em setembro para entrarem em funcionamento com toda a capacidade. A ETA está em operação parcial desde fevereiro deste ano, quando as atividades de construção, montagem e comissionamento para operação parcial foram concluídas. A ETA utiliza o processo ACTIFLO, que recebe a dosagem de micro-areia para acelerar o processo de floculação e decantação. Já a Estação de Tratamento de Efluentes está apta apenas para a fase de início da inoculação da microbiologia. O sistema MBBR, utilizado na ETE, proporciona melhor resistência aos choques por efluentes contaminados e recuperação mais rápida quando comparado com plantas de lodo ativado convencional. “O objetivo junto ao setor de celulose é consolidar a empresa como principal fornecedor de soluções para tratamento de águas e efluentes. O projeto desenvolvido para a Fibria já é uma referência para outros contratos dentro do cenário global e é mais um passo para que isso se concretize”, afirma Edson Rodes, engenheiro de projetos da Veolia Water Technologies.
 
A estação de tratamento de água para caldeira (ETAC) está em operação parcial (1/3 da capacidade da planta) desde março, sendo que a finalização da montagem e do comissionamento estão previstas para o final de junho. A ETAC é equipada com um sistema de osmose reversa seguido por polimento em trocadores aniônicos de leito misto. As três unidades foram desenvolvidas de acordo com normas ambientais e os mais rigorosos padrões de qualidade e serão equipadas com processos conhecidos por fornecer alta eficiência, reduzida construção civil, robustez e a confiabilidade necessária para o projeto. A Veolia Water Technologies estima que a construção tenha sua conclusão contratual já no terceiro trimestre deste ano, com as plantas comissionadas e operando.