ÁGUA

Dois terços sofrerão com escassez em 2050

O relatório "Para um futuro com segurança hídrica e alimentícia", da Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO), aponta que atualmente 40% da população mundial sofre com a falta de água.

De acordo com o documento, a tendência é que a escassez de recursos hídricos aumente como consequência do alto consumo para produção do setor agrícola. Segundo a FAO, a escassez de água afetará dois terços da população mundial em 2050.

A declaração aconteceu durante o Fórum Mundial da Água, que teve início na segunda-feira (13/04), na Coreia do Sul. A agência das Nações Unidas destaca que há várias zonas do planeta onde é utilizada mais água subterrânea do que a reposição de forma natural suporta. Além disso, sustenta que, em algumas regiões, "a agricultura intensiva, o desenvolvimento industrial e o crescimento urbano são responsáveis pela contaminação das fontes de água".

Segundo declarações de Benedito Braga, presidente do Conselho Mundial de Água, com o desenvolvimento de enfoques locais e “com investimentos adequados, os líderes mundiais podem assegurar que haverá suficiente volume, qualidade e acesso à água para garantir a segurança alimentar em 2050 e além". Ele também defendeu que a agricultura deverá focar mais na sustentabilidade do que na rentabilidade imediata.