19/03/2018 SÃO PAULO

Concluída interligação Jaguari-Atibainha

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, inaugurou a obra da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) que amplia o fornecimento de água para 39 milhões de habitantes no estado paulista e no Rio de Janeiro. Ao todo foram investidos R$ 555 milhões, financiados pelo BNDES. 
 
O projeto de interligação Jaguari-Atibainha conecta duas bacias hidrográficas, o que permite a transferência da água para a região que esteja mais necessitada. O projeto irá abastecer a Grande São Paulo, a Região Metropolitana de Campinas, o Vale do Paraíba e o Estado do Rio de Janeiro, incluindo a capital fluminense. Inicialmente, a operação irá bombear água para a represa Atibainha, que integra o Sistema Cantareira, com um volume de até 162 bilhões de litros anuais de água. Com isto, haverá mais  água disponível para o abastecimento da capital e da Grande São Paulo.  A Região Metropolitana de Campinas também será beneficiada com a medida, já que essas cidades captam a água que é liberada do Cantareira para o rio Atibainha, que avança pela região.
 
No sentido que começa a operar agora, a água bruta captada da represa Jaguari, em Igaratá (Vale do Paraíba), percorre um corredor de quase 20 km de adutoras e túnel até chegar à represa Atibainha, em Nazaré Paulista. Seis bombas vão empurrar a água morro acima, fazendo com que ela possa superar a montanha que separa as duas represas. Serão até 5.130 litros de água por segundo para o Cantareira. Essa vazão passará pela estação de tratamento e será suficiente para abastecer 1,5 milhão de pessoas.
 
O sentido inverso está em fase final de construção e permitirá que a água saia do Atibainha para a represa Jaguari, que pertence à bacia do Paraíba do Sul. A operação inversa beneficiará o Vale do Paraíba e a Região Metropolitana do Rio de Janeiro com até 12.200 litros de água por segundo.
 
O projeto empregou 5,3 mil funcionários diretos e indiretos. São mais de 6 km de extensão, cinco metros de altura e quatro metros de largura, totalizando uma seção de 20 metros quadrados. Além do túnel, a estrutura conta com mais 13,2 km de adutora subterrânea e seis bombas que consomem energia elétrica que seria suficiente para atender aproximadamente 120 mil pessoas.
 
A interligação Jaguari-Atibainha é uma obra da Sabesp com objetivo de garantir o abastecimento à população, ao lado do novo Sistema Produtor São Lourenço – que está em fase final de construção e já com testes iniciais – e da captação do rio Itapanhaú, cujo contrato de instalação já foi assinado. 

Veja também