10/10/2017 DESSANILIZAÇÃO

Cidades irão depender de processo

A ACCIONA – grupo global de origem espanhola e especializado em promoção desenvolvimento e gestão de infraestruturas, água, serviços e energia renovável -, e uma das principais empresas do mundo em projetos de dessalinização da água do mar, participou da palestra “Plantas de Dessalinização ao redor do mundo: desafios e facilidade” durante a Fenasan 2017. 
 
Virgínia Sodré, responsável pelo desenvolvimento de negócios da Acciona Agua no Brasil - divisão da empresa para o setor de saneamento e gestão hídrica, disse que um dos principais gargalos da infraestrutura brasileira é a gestão correta dos recursos hídricos. “Num futuro não tão distante, populações inteiras, em diversas cidades do País, dependerão de projetos de dessalinização da água do mar e de reuso de água residual para terem água potável”, observa Virgínia. Em sua palestra, ela abordou o uso da expertise da Acciona em projetos de dessalinização, realizados para garantir água potável em diversos países. 
 
A ACCIONA é pioneira no desenvolvimento da técnica de osmose inversa para plantas de dessalinização da água do mar e água salobra. A empresa pode atuar em todas as fases de construção de uma planta de dessalinização, seja para municípios ou indústrias privadas, desde o design, construção e instalação, até a operação e manutenção da estação. No mundo, a ACCCIONA tem mais de 75 estações de dessalinização, em países como a Espanha, Austrália, Itália, Reino Unido, EUA, Qatar e Arábia Saudita, que servem como referência para o setor, com uma capacidade combinada de 2,7 milhões de m³ de água tratada por dia, abastecendo mais de 13,4 milhões de pessoas. 

Veja também

08/10/2015
DESSANILIZAÇÃO | Paraíba ganha três sistemas do PAD