14/09/2018 OCEANOS

Acordo para proteção até 2021

O CEO do Grupo Suez, Jean-Louis Chaussade, e Vladimir Ryabinin, secretário executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental e diretor da Unesco, assinaram acordo que visa a proteção dos oceanos até 2021. A participação da Suez em áreas de inovação e pesquisa com acadêmicos sobre temas como a acidificação e a oxigenação dos oceanos alimentará inovações e soluções, políticas e ações nacionais, além de educar sobre a poluição oceânica. 
 
Principal regulador climático, o oceano atualmente é ameaçado por uma poluição originária 80% na terra. Calcula-se que entre 8 e 12 milhões de toneladas de plásticos sejam despejadas nos oceanos anualmente. A produção global de plástico chega a 300 milhões de toneladas por ano, dos quais apenas 25% são reciclados.
 
Desde o lançamento da campanha #suez4ocean, em junho de 2017, mais de 48 coletas de resíduos sólidos foram organizadas em 15 países, engajando cerca de 1.650 guardiões do oceano, que têm evitado que 15,5 toneladas de resíduos cheguem aos oceanos. “Em alguns anos, o alarme desencadeado pelo estado dos oceanos tornou-se uma saudável urgência de agir,” diz Jean-Louis Chaussade, CEO do Grupo Suez. “O aquecimento global, a poluição, a urbanização galopante das orlas geram uma degradação sem precedentes da qualidade dos oceanos que ocupam 70% da superfície terrestre. As ações necessárias ainda são muito numerosas”. Segundo as duas partes, o novo acordo permitirá um conhecimento maior dos oceanos e das ações que precisam ser implementadas para sua proteção.